--- Welcome to my silly life
ask twitter facebook instagram fc
O que tem de ser bom será bom, o que tem de ser ruim, será ruim. Não há nada que a gente possa fazer, amor.
»
Imaginemos que você esteja participando de uma corrida com uma tartaruga. É dada à tartaruga uma vantagem inicial, em distância, de dez metros. No tempo que você leva pra percorrer esses dez metros, a tartaruga talvez se desloque um. Então o tempo que você leva para transpor essa distância, a tartaruga vai um pouco mais a frente, e assim por diante. Você é mais rápido que a tartaruga mas você só consegue diminuir a distância entre vocês. Mas é óbvio que você acaba simplesmente passando pela tartaruga sem preponderar sobre a mecânica envolvida, mas a pergunta de como foi capaz de fazer isso acaba sendo incrivelmente complicada e ninguém tinha achado a resposta para ela de verdade, até que Cantor demostrou que alguns infinitos são maiores que outros.

A Culpa é das Estrelas   (via cogitador)


O céu chorou a tarde toda, e quando chegou a noite foi a minha vez.

Morfiny.   (via pensamentos-antigos)


Tenho cabeça, coração e me respeito. Acredito em sonhos, não em utopia. Mas quando sonho, sonho alto. Estou aqui é pra viver, cair, aprender, levantar e seguir em frente. Sou isso hoje, amanhã já me reinventei. Sou complexa, sou mistura. Me perco, me procuro e me acho. E quando necessário, enlouqueço e deixo rolar. Não me doo pela metade, não sou tua meio amiga nem teu quase amor. Ou sou tudo ou sou nada. Não suporto meio termos.

Clarice Lispector.      (via cartas-rasgadas)


Se não for pedir muito:
não seja tão pouco.

Eu me chamo Antônio (via romantizar)


> THEME ©